Deus não criou o mal

Na cultura hebraica antiga se atribuía a Deus tanto o bem quanto o mal. Se alguém estivesse enfermo ou passando por uma grande dificuldade, automaticamente era taxado de amaldiçoado por Deus. Além de sofrer com a enfermidade ou pela dificuldade que estava passando, a pessoa provavelmente também sofria o preconceito e o rechaço da sociedade, e o que é pior, da própria família. Com o tempo o povo de Deus compreendeu que o Deus de amor não mandava o mal, mas permitia que ele acontecesse em função do nosso livre arbítrio, de nossas escolhas pessoais, e também para que a sua glória se manifestasse. 

Deus não criou o mal. Ele fez apenas o bem, à Sua própria semelhança. … O mal, o pecado e a morte… são o resultado da desobediência, originada em Satanás. — The Review and Herald, 4 de Agosto de 1910.

Lamentavelmente, em nossos dias, as pessoas estão sendo enganadas com respeito à existência de Satanás e seus anjos. Ao desconsiderar a existência do pai da mentira, relativizamos a verdade absoluta de Deus, e facilmente iniciamos uma queda vertiginosa rumo à incredulidade, distanciando-nos cada vez mais do Criador. Ouça o capítulo 4 do livros A Verdade sobre os Anjos, de Ellen White, e perceba com mais claridade o conflito entre o bem e o mal.

Captura de pantalla 2017-10-08 a la(s) 10.52.48 p.m.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: