Igreja está “Restaurando o Altar” com criatividade no Amazonas

Em 2010, uma pesquisa encomendada pela sede administrativa da Igreja Adventista na América do Sul, abordou pessoas de 16 a 35 anos de idade, que correspondem a 70% dos membros da Igreja no Brasil. Um dado alarmante foi revelado, apenas 19,3% dos membros fazem culto familiar diariamente.

Para mudar esse quadro, atendendo a esta e outras necessidades a União Noroeste Brasileira da lançou o projeto “Restaurando o Altar”. O objetivo é tornar a família o centro das ações espirituais e evangelísticas no território da União. Para isso a UNoB desenvolveu várias estratégias que envolvem pastores, líderes e membros em geral no projeto.

Comprometida em restaurar o culto familiar e a jornada espiritual em suas famílias, a Associação Central Amazonas está promovendo massivamente o projeto. E para estimular os seus membros a investirem na “cesta básica” espiritual, a Associação está usando a criatividade em suas estratégias, como o “Cofre Restaurando o Altar”. O Presidente da ACeAm, pastor José Alves, descreveu a integração com o projeto, e como pretende unir as famílias em torno de um propósito espiritual.

Repórter – Qual o objetivo desse cofre dentro do “Restaurando o Altar”?

Pr. José Alves: O objetivo desses cofrinhos é estimular uma pratica saudável de economia para um propósito maior. Chamamos de “Cesta Básica Espiritual” os principais produtos espirituais que usamos em nossa devoção pessoal e familiar, quais sejam: Bíblia, Lição (em todas as faixas etárias que compõem aquela família), hinário, Revista Adventista, meditação matinal, inspiração juvenil, livro do ano. Essa pratica de economia também tem que ver com a Mordomia Cristã. Tem um efeito didático em nossos filhos e faz os adultos ponderarem sobre suas prioridades. Cada família vai ajuntando para adquirir esses alimentos espirituais sem dificuldades no fim do ano, provavelmente na Casa Aberta. Assim estimularemos nossas vendas na Casa Aberta, mas garantimos condições de todas as nossas famílias terem sua cesta básica espiritual. Nesse caso, adquirindo literaturas cristãs, de estímulos de crescimento em Cristo, fortalecemos o primeiro item do “Restaurando o Altar” que é Restaurando o Altar na Família, promovendo o culto doméstico e a Jornada Espiritual.

Repórter – Quantas unidades foram adquiridas, e a quem se destinam?

Pr. José Alves: Foram adquiridas 7.100 unidades. Os cofres se destinam a cada uma das 7 mil famílias que temos na ACeAm. É um projeto para unir a família em torno de um propósito espiritual.

Repórter – Como será a distribuição?

Pr. José Alves: Já foram encaminhados para todos os distritos do interior e os pastores da capital já estão buscando na associação. Veja, tudo está sendo feito via pastor! Alguns escolheram entregar de casa em casa para comprometer mais as famílias no projeto e tirar pessoalmente qualquer duvida. Outros vão fazer uma espécie de “consagração” em um culto sabático e pedir compromisso das famílias, entregando a todos naquela manhã o cofrinho.

Repórter – Como a ACeAm está trabalhando para o sucesso do Restaurando o Altar?

Pr. José Alves: Em primeiro lugar foi conscientizar os pastores, “vendendo a ideia” para eles. A UNoB fez as explanações em nosso concilio e todos receberam materiais. Depois os lideres foram nosso principal alvo no IDe e em todos os outros encontros. Estamos disponibilizando informações no site para quem quiser entender melhor. Cada pastor esclarece a visão em cada uma de suas comissões. Eles registram o voto da UNoB e da ACeAm sobre o tema. Desenvolvemos materiais visuais e didáticos para facilitar o aprendizado. Todos os nossos materiais de departamentos estampam o logo do projeto e falamos deles sempre que a ocasião permite. Ele tem que ver com a espiritualização das metas missionarias da igreja. É uma motivação para os membros.

Repórter – O que você espera da igreja em relação ao projeto?

Pr. José Alves: Espero que cada igreja entenda o tempo em que vivemos. É o ano da Grande Esperança! Envolver-se no projeto é cumprir o “ide” de Jesus. Quero ver uma igreja militante disposta a proclamar a mensagem do nosso Salvador Jesus Cristo como nunca! Se preciso for, financiar os projetos de proclamação. Mas, todos nós temos um Ministério Pessoal por exercitar a nossa fé. Temos que dar razão do que cremos como pessoa e como igreja. A ideia é que entendamos de nossa necessidade de restauração, quer seja ela na família, na igreja ou na comunidade! Espero por homens e mulheres apaixonados por Cristo, Sua mensagem e Seu breve retorno a esse mundo!

Repórter – Como você resumiria o projeto?

Pr. José Alves: Restaurando o Altar não precisa ser complicado na cabeça de ninguém. Na verdade é tudo muito simples. Apenas 3 pontos: restaurar o altar na família, na igreja e na comunidade. Todas as frentes missionárias que já conhecíamos como Colunas de Esperança estão inseridas nesses pontos. Vamos continuar fazendo o nosso melhor para apressar a vinda de Jesus à Terra. Por isso somos Adventistas! Por isso esse ano na ACeAm será o ano da Grande Esperança!

Para saber mais sobre o projeto “Restaurando o Altar”, e assistir o vídeo da campanha acesse o portal da União Noroeste Brasileira (UNoB), www.unob.org.br, e clique o ícone da campanha na página principal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: